Jornadas Missionárias e das Jornadas Nacionais da Pastoral Juvenil

Jornadas Missionárias e das Jornadas Nacionais da Pastoral Juvenil

Ao abrigo do tema “Família, um projecto…”, realizou-se mais uma edição das Jornadas Missionárias e das Jornadas Nacionais da Pastoral Juvenil, no fim-de-semana de 20 e 21 de setembro, no Centro Pastoral Paulo VI, em Fátima.

O programa deste ano teve como ponto central a família, sendo que os temas foram apresentados e debatidos em painéis e workshops. Os workshops abrangiam diversas áreas, como: Pastoral familiar no contexto da evangelização; Como enfrentar situações difíceis: uniões de facto, recasados…; Jovens e Namoro; Família e Voluntariado Missionário; Abertura à Vida – natalidade, fecundidade, trabalho; Desafios sociais e políticas familiares. Para terminar o primeiro dia de Jornadas foi possível assistir, ainda, ao concerto da banda “Acordes de Fé”.

No segundo dia de Jornadas, além da Eucaristia celebrada no Santuário de Fátima, houve mais um debate “Família e comunicação”, em mesa redonda, com a participação do produtor e realizador Tozé Martinho, da escritora Ana Maria Magalhães, do apresentador Jorge Gabriel e da docente de filosofia da Universidade Católica Portuguesa Inês Bolinhas.

Participar nestas Jornadas Missionárias e Jornadas Nacionais da Pastoral Juvenil é sempre uma experiência enriquecedora tanto pela formação pessoal como pela troca de experiências com pessoas de todas as dioceses do país que, tantas vezes, partilham as mesmas dificuldades que nós, nas nossas comunidades. O grande fruto destas Jornadas é podermos aprender e ir renovando e construindo uma Igreja mais capaz de dar resposta aos problemas atuais.

Tendo em mente a Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos, foi-nos proposto (e propomos também nós) que rezemos juntos:

“Jesus, Maria e José,
Em vós contemplamos
O esplendor do verdadeiro amor
E, com confiança, nos voltamos para vós.
Sagrada Família de Nazaré,
Fazei com que as nossas famílias
Sejam lugares de comunhão e cenáculos de oração,
Autênticas escolas do Evangelho
E pequenas Igrejas domésticas.
Sagrada Família de Nazaré,
Que nas famílias nunca haja violÊncia,
Fechamento ou divisão,
E os que foram feridos ou escandalizados
Sejam consolados e curados.
Sagrada Família de Nazaré,
Nós vos suplicamos que,
Por ocasião do próximo Sínodo dos Bispos,
Se reavive em todos a consciência do carácter sagrado
E inviolável da família,
E de sua beleza no projecto de Deus.
Jesus, Maria e José,
Ouvi e atendei a nossa súplica.”

Liliana Nabais