O melhor de mim | Mariza

O melhor de mim | Mariza

 

A cantora Mariza tem por hábito presentear-nos com algumas músicas que, com clareza, nos encaminham para uma relação mais profunda com Deus e connosco próprios. A que vos apresentamos é uma das mais recentes e é sobre ela que vamos rezar estrofe a estrofe.

Hoje, a semente que dorme na terra e se esconde no escuro que encerra amanhã nascerá uma flor

Quem de nós não sonha? Quem de nós não sente, dia a dia, o mundo a mover-se à nossa volta, tantas vezes tão silencioso e despercebido? Quem de nós, ao olhar para trás, não vê tudo o que se modificou na sua vida e que nos molda, sempre num sentido de crescimento e desenvolvimento de coisas boas, mesmo que num olhar mais descuidado, nos pareçam de pouco valor?

Dessa forma, Isaías no capitulo 55 mostra-nos como a palavra vive exatamente assim, em nós e à nossa volta, até produzir o seu fruto e cumprir a sua missão.

“10Assim como a chuva e a neve descem do céu, e não voltam mais para lá, senão depois de empapar a terra, de a fecundar e fazer germinar, para que dê semente ao semeador e pão para comer, 11o mesmo sucede à palavra que sai da minha boca: não voltará para mim vazia, sem ter realizado a minha vontade e sem cumprir a sua missão.” Is 55

Independentemente do tempo que demorarmos a fazer a sua vontade, Ele irá estar sempre presente, a agir em nós. Como no salmo 85 Ele irá revelar-se sempre nas nossas vidas, nem que seja a “conta-gotas”, à imagem da natural fertilização e criação de vida na terra.

A esperança na eficiência de Deus, através do assumir que Ele é fiel e nos alimenta e guia sempre para a nossa comunhão plena com Ele.

“11*O amor e a fidelidade vão encontrar-se. Vão beijar-se a justiça e a paz. 12Da terra vai brotar a verdade e a justiça descerá do céu. 13O próprio SENHOR nos dará os seus bens e a nossa terra produzirá os seus frutos. 14A justiça caminhará diante dele e a paz, no rasto dos seus passos. Sl 85

Ainda que a esperança da luz seja escassa a chuva que molha e passa vai trazer numa gota amor

Uma esperança ligada à vida de Jesus, no qual se cumprem todas as promessas de Deus ao longo dos tempos e dão resposta a todas dores e dificuldades, a todos os pedidos e súplicas de salvação feitas pelo homem.

Essa esperança em Jesus que vem ao nosso encontro é um caminho que nos transforma, converte-nos à Sua imagem e que exige sempre uma lógica diferente, um despojamento de coisas e formas de ser e pensar que achávamos fundamentais mas que, no final, são completamente descartáveis. Só assim poderemos viver a plenitude das nossas vidas e usufruir dos seus frutos, como nos diz o Salmo 125(126)

“4*Transforma, SENHOR, o nosso destino, como as chuvas transformam o deserto do Négueb. 5*Aqueles que semeiam com lágrimas, vão recolher com alegria. 6À ida vão a chorar, carregando e lançando as sementes; no regresso cantam de alegria, transportando os feixes de espigas.” Sl 125(126)

Será sempre um percurso delicado, um percurso de muito trabalho e muita espera. Um percurso de amor para amar. Como o cuidar de uma semente numa boa terra, como um agricultor que sabe que a semente está a crescer debaixo da terra e fica tranquilo em relação a isso, como bebé que descansa nos braços de sua mãe.

“14O semeador semeia a palavra. 15Os que estão ao longo do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; e, mal a ouvem, chega Satanás e tira a palavra semeada neles. 16Do mesmo modo, os que recebem a semente em terreno pedregoso, são aqueles que, ao ouvirem a palavra, logo a recebem com alegria, 17mas não têm raiz em si próprios, são inconstantes e, quando surge a tribulação ou a perseguição por causa da palavra, logo desfalecem. 18Outros há que recebem a semente entre espinhos; esses ouvem a palavra, 19mas os cuidados do mundo, a sedução das riquezas e as restantes ambições entram neles e sufocam a palavra, que fica infrutífera. 20Aqueles que recebem a semente em boa terra são os que ouvem a palavra, a recebem, dão fruto e produzem a trinta, a sessenta e a cem por um.” Mc 4

Também eu estou à espera da luz. Deixo-me aqui onde a sombra seduz

Esta esperança muitas vezes apática é a prova de que mesmo na incapacidade de discernir e perceber o que fazer, pulsa dentro de cada um a nossa natureza mais primária: de que vimos da feliz comunhão com Deus e temos direito a essa felicidade e ao retorno a esse estado. Algo sempre demasiado assombroso para a nossa imaginação, mas desejado pelo nosso mais íntimo anseio de iluminação e graça. Mas a nebulosa sobre a qual vivemos neste mundo de mentiras e vaidades, de medos e sofrimentos, dificulta-nos a atitude de sair do “conforto” viciado das sombras em que vivemos e impede-nos de ser verdadeiramente livres. Um ato de libertação inalcançável pelas nossas próprias capacidades, mas apenas pelo acolhimento humilde da graça, da luz.

“18*Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no Filho Unigénito de Deus. 19E a condenação está nisto: a Luz veio ao mundo, e os homens preferiram as trevas à Luz, porque as suas obras eram más. 20De facto, quem pratica o mal odeia a Luz e não se aproxima da Luz para que as suas acções não sejam desmascaradas. 21Mas quem pratica a verdade aproxima-se da Luz, de modo a tornar-se claro que os seus actos são feitos segundo Deus.” Jo 3

Também eu vou em busca da luz. Saio daqui onde a sombra seduz

Despertar e sair do lugar, sair das relações confortáveis que nos mantêm na sombra, agarrados a ideias erradas que o mundo toma como certas e que permanentemente nos procuram afastar das que nos encaminha para o bem, para a verdade, para a luz:

“8*É que outrora éreis trevas, mas agora sois luz, no Senhor. Procedei como filhos da luz – 9pois o fruto da luz está em toda a espécie de bondade, justiça e verdade – 10procurando discernir o que é agradável ao Senhor. 11E não tomeis parte nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, denunciai-as. 12Porque o que por eles é feito às escondidas, até dizê-lo é vergonhoso. 13Mas tudo isso, se denunciado, é posto às claras pela luz; 14*pois tudo o que é posto às claras é luz. Por isso se diz: «Desperta, tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo brilhará sobre ti». 15Portanto, vede bem como procedeis: não como insensatos, mas como sensatos, 16aproveitando o tempo, pois os dias são maus. 17Por isso mesmo, não vos torneis néscios, mas tratai de compreender qual é a vontade do Senhor” Ef 5

Também eu estou à espera de mim. Algo me diz que a tormenta passará. É preciso perder para depois se ganhar e mesmo sem ver Acreditar!

Nessa esperança sentimos que haverá sempre um fim feliz, de paz.

Mas para isso é preciso perder?! Até onde? O menos possível? O menos doloroso… Algo que seja aceitável… Algo que não me obrigue a deixar de pensar da minha maneira… algo que me possa fazer voltar e mostrar que afinal tinha razão… não… Os pensamentos e os planos de Deus serão sempre superiores aos nossos.

“8Os meus planos não são os vossos planos, os vossos caminhos não são os meus caminhos – oráculo do SENHOR.9Tanto quanto os céus estão acima da terra, assim os meus caminhos são mais altos que os vossos, e os meus planos, mais altos que os vossos planos.” Is 55

Mas Jesus diz-nos que apesar de tudo o que possa acontecer não será ainda o fim:

“6*Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerras, mas não vos assusteis. Isso tem de acontecer, mas ainda não será o fim. 13mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo.” Mt 24

Se, de verdade, queremos ser felizes é seguir o caminho que Jesus fez… que é Ele próprio: livremente fracassar, mostrar a incapacidade total enquanto homem, para revelar a capacidade total do Pai enquanto Deus.

“6*Ele, que é de condição divina, não considerou como uma usurpação ser igual a Deus; 7*no entanto, esvaziou-se a si mesmo, tomando a condição de servo. Tornando-se semelhante aos homens e sendo, ao manifestar-se, identificado como homem, 8*rebaixou-se a si mesmo, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. 9*Por isso mesmo é que Deus o elevou acima de tudo e lhe concedeu o nome que está acima de todo o nome, 10*para que, ao nome de Jesus, se dobrem todos os joelhos, os dos seres que estão no céu, na terra e debaixo da terra; 11e toda a língua proclame: «Jesus Cristo é o Senhor!», para glória de Deus Pai.” Fl 2

Mas para isto eu tenho que acreditar… se vejo não necessito acreditar porque vejo e tenho a certeza… mas se não vejo posso acreditar e fazer um caminho de fé em Jesus.

29*Disse-lhe Jesus: «Porque me viste, acreditaste. Felizes os que crêem sem terem visto!” Jo 20

“Creio para compreender e compreendo para acreditar” dizia santo Agostinho. Apesar de nos fazer sentir vergonha, ser doloroso, solitário e muitas vezes assombrosamente assustador, a história dos apóstolos e da Igreja leva-nos irremediavelmente a concluir como Tomé.

“28*Tomé respondeu-lhe: «Meu Senhor e meu Deus!» Jo 20

Jesus conhece as nossas debilidades…. Jesus ouve e vê tudo o que dizemos e fazemos, conhece-nos melhor que nós mesmos. Guiados por Deus pela Sua Palavra, ela leva-nos a aceitar manter a direção que Ele quer.

E assim como disse a Jairo, Ele nos diz hoje a nós:

“50Mas Jesus, que tinha ouvido tudo, respondeu: «Não tenhas receio; crê somente e ela será salva.” Lc 8

A nossa vida será salva.

É, a nossa vida precisa de ser salva… sobretudo de nós mesmos, ser salvos daquela parte da nossa vida que precisamos deixar morrer porque nos afasta deste simples pensamento: Eu preciso de Deus para estar vivo. Eu preciso de Deus para viver. Eu preciso amá-Lo desta forma para ser feliz, para ser eu. Jesus fez esta pergunta de forma clara a Marta antes de ressuscitar Lázaro, e a cada homem hoje, diariamente:

“25*Disse-lhe Jesus: «Eu sou a Ressurreição e a Vida. Quem crê em mim, mesmo que tenha morrido, viverá. 26E todo aquele que vive e crê em mim não morrerá para sempre. Crês nisto?” Jo 11

É a vida que segue e não espera pela gente. Cada passo que dermos em frente Caminhando sem medo de errar

O difícil é acertar e ser bem sucedido. Sempre. Jesus sabe:

“24Os discípulos ficaram espantados com as suas palavras. Mas Jesus prosseguiu: «Filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! 25É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus.” Mc 10

Um caminho que por vezes até nos dá sucesso não nos preenche… e no fundo sabemos que qualquer coisa não está bem e custa-nos mudar, e por vezes mesmo errando, preferimos ficar assim, como o jovem rico:

“22Mas, ao ouvir tais palavras, ficou de semblante anuviado e retirou-se pesaroso, pois tinha muitos bens.” Mc 10

Não desistas! Jesus aponta o caminho verdadeiro, Nele e para Ele próprio:

“24Disse Jesus: «Não andareis enganados por desconhecer as Escrituras e o poder de Deus?” Mc 12

“6*Jesus respondeu-lhe: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém pode ir até ao Pai senão por mim.” Jo 14

E como passo fundamental, esse caminho tem que nos levar sempre à atitude de quem se arrepende, como o filho pródigo:

“18Levantar-me-ei, irei ter com meu pai e vou dizer-lhe: Pai, pequei contra o Céu e contra ti” Lc 15

Arrepender e voltar, mudar, ir na outra direção. Deixar as palavras que apontam um futuro (levantar-me-ei e irei) e passar a uma ação concreta e atual, no presente (e, levantando-se, foi). E quando isso acontece temos a certeza que podemos sempre recomeçar sem medo de errar, porque conhecemos a dimensão infinita da misericórdia do nosso Pai:

“20*E, levantando-se, foi ter com o pai. Quando ainda estava longe, o pai viu-o e, enchendo-se de compaixão, correu a lançar-se-lhe ao pescoço e cobriu-o de beijos.” Lc 15

Creio que a noite sempre se tornará dia e o brilho que o sol irradia há-de sempre me iluminar

Nesta certeza e confiança, a nossa eterna condenação sobre a qual as nossas eternas incapacidades nos colocam, é arrebatada pela omnipotência misericordiosa e salvífica de Deus:

“26Eles admiraram-se ainda mais e diziam uns aos outros: «Quem pode, então, salvar-se?» 27Fitando neles o olhar, Jesus disse-lhes: «Aos homens é impossível, mas a Deus não; pois a Deus tudo é possível.” Mc 10

Esta é uma graça que nos visita permanentemente segundo após segundo, luz que nos aponta caminho, nos ilumina e nos santifica, se nos dispusermos a acolhe-la.

“78*graças ao coração misericordioso do nosso Deus, que das alturas nos visita como sol nascente, 79*para iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte e dirigir os nossos passos no caminho da paz.” Lc 1

Quebro as algemas neste meu lamento. Se renasço a cada momento meu o destino na vida é maior

E acolhendo essa luz vamo-nos libertando dos comodismos que, apesar das falsas sensações de segurança, nos impedem de sermos mais, de sermos melhores, de sermos verdadeiramente livres e vivos. De sermos a pessoa, o filho que Deus nosso Pai quis e quer que sejamos.

“20Bendito seja o Senhor, dia após dia; Ele cuida de nós; Ele é o Deus da nossa salvação. 21Ele é o nosso Deus, é um Deus que salva. Na verdade, o SENHOR Deus é aquele que nos livra da morte.” Sl 68

“24Mas Deus ressuscitou-o, libertando-o dos grilhões da morte, pois não era possível que ficasse sob o domínio da morte. 25*David diz a seu respeito: ‘Eu via constantemente o Senhor diante de mim, porque Ele está à minha direita, a fim de eu não vacilar. 26Por isso o meu coração se alegrou e a minha língua exultou; e até a minha carne repousará na esperança, 27porque Tu não abandonarás a minha vida na habitação dos mortos, nem permitirás que o teu Santo conheça a decomposição. 28Deste-me a conhecer os caminhos da Vida, hás-de encher-me de alegria com a tua presença” Act 2

Sei que o melhor de mim está para chegar. Sei que o melhor de mim está para chegar. Sei que o melhor de mim está para chegar.

No final, fica a certeza da fé, da esperança e do amor por/em Jesus: O melhor de nós, fazendo a vontade do Pai, está para chegar. Suspiramos por essa ideia feliz, insondável à nossa imaginação mais fértil, mas certamente plena de sentido.

“7O caminho do justo é recto; é o Senhor quem prepara o caminho do justo. 8Seguindo os caminhos dos teus desejos, SENHOR, esperamos em ti. E com que ansiedade pronunciamos o teu nome e nos lembramos de ti! 9A minha alma suspira por ti de noite, e do mais profundo do meu espírito, eu te procuro pela manhã, porque quando exerces sobre a terra os teus julgamentos, os habitantes do mundo aprendem a justiça.” Is 26

Por isso a Igreja universal clama e anseia sem cessar pela última vinda definitiva de Jesus, que complete a sua vinda permanente e quotidiana da qual todos usufruímos.

“20*O que é testemunha destas coisas diz: ‘Sim. Virei brevemente.’ – Ámen! Vem, Senhor Jesus!”Ap 22

A felicidade que esta música transmite com a sua mensagem é sem dúvida indescritível. Mas sente-se. Assim é Deus. Procuremo-Lo sempre. Vivamo-Lo cada dia mais e melhor. Ámen.